Domingo, 22 de Outubro de 2017

23/4/2012 - Piracicaba - SP

UPAs já atenderam mais de 120 mil usuários neste ano - aumento de 9%




da assessoria de imprensa da prefeitura de Piracicaba

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou hoje (20) balanço do 1º trimestre deste ano do atendimento nas quatro Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs) e na Central de Ortopedia e Traumatologia (COT). Foram registrados 121.940 atendimentos médicos, contra 109.838 no mesmo período do ano passado. Ou seja, foram 12.102 atendimentos à mais. Aumento de 9%.

Como explicou o secretário de Saúde, Fernando Cárdenas, os maiores volumes aconteceram nas UPAs da Vila Cristina com 35.501, Piracicamirim, 28.501 e Vila Sônia, com 23.850. A Vila Rezende registrou 14.384, e a Central de Ortopedia, 19.704.

Para atender à demanda crescente já detectada, a Secretaria de Saúde vem ampliando desde o ano passado o número de médicos plantonistas nas unidades de emergência, passando de 2 ou 3 clínicos para 4 e até 5. O mesmo aconteceu com os plantonistas pediátricos, de 1 ou 2 por turno para até 3. Isso garante agilidade no atendimento ao usuário do Sistema Único de Saúde (SUS).

Mesmo com o esforço da Secretaria na tentativa de conscientização do usuário de só procurar uma UPA em caso de emergência, ainda existem centenas de pessoas que preferem atendimento nos prontos-socorros. “Lá, o paciente é atendido a qualquer hora e seu problema tem solução. Ele, inclusive, vai para casa com o medicamento que necessita para se tratar”, lembrou o secretário, acrescentando que, “recente pesquisa do Ministério da Saúde atribuiu nota 10 a efetividade do Sistema de Saúde de Piracicaba. Os prontos-socorros ou UPAs, com certeza, contribuíram muito para que a cidade alcançasse nota máxima”.

Ainda sobre o aumento no volume de atendimento, Fernando Cárdenas salientou que, a demanda varia conforme as necessidades da população e, neste ano, há maior preocupação com a dengue. Como as unidades básicas funcionam em horário comercial, dezenas de pessoas procuraram as emergências à noite e nos finais de semana, inclusive aqueles que têm convênio médico particular e foram atendidos na rede. “Nas emergências, todos encontram atendimento, exames e medicamentos”, disse Fernando.

RAIO-X DAS UPAs + COT

Todas as cinco unidades de emergência, segundo o secretário, contam com 400 funcionários, dos quais 140 são médicos plantonistas. Estas equipes mantêm as unidades trabalhando 24 horas/dia, durante todo o ano. As UPAs, funcionam hoje dotadas de salas de urgência/emergência, leitos de retaguarda, exames laboratoriais e medicamentos. Dispõem de todos os equipamentos necessários para atender pacientes aos quais são, de fato, destinadas, ou seja, aqueles que estão em situação de urgência ou emergência.

Em 2010, o sistema de urgência operava com cerca de 1000 plantões/mês. Já no ano passado e neste ano, a Secretaria colocou cerca de 1350 plantões médicos/mês para acelerar o atendimento e reduzir as filas. Este aumento, como comenta o secretário Fernando Cárdenas, ajuda a explicar a redução do número de reclamações da falta de profissionais. 

>


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Piracicaba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.