Quinta-Feira, 2 de Julho de 2020

2/6/2020 - Piracicaba - SP

Sedema vai lançar Campanha Contra Queimadas




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Piracicaba

A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), por meio do Núcleo de Educação Ambiental (NEA), vai lançar uma campanha de conscientização contra as queimadas na cidade. A ação pretende orientar a população de Piracicaba sobre vários fatores causadores de incêndios - como a queima de lixo, pneus e o descarte de bitucas de cigarro, entre outros -, e os locais disponíveis na cidade para o descarte adequado dos vários tipos de resíduos sólidos.

O objetivo da campanha é reduzir o número de queimadas que ocorrem durante a estiagem, período que se estende de maio até setembro. Ao longo de 2019, a cidade registrou um total 591 casos de incêndio, segundo o Corpo de Bombeiros.

Puxada pelo slogan 'Queimadas: Apague essa ideia!', a ação publicitária será divulgada junto à população local por meio de conteúdo postado nas redes sociais, placas e cartazes que serão espalhados pelos bairros e matérias (textos e vídeos) produzidas pelas equipes do Centro de Comunicação Social (CCS) da Prefeitura de Piracicaba e da Rádio Educativa FM.

De acordo com dados do 16º Grupamento de Bombeiros (GB) de Piracicaba, no ano passado só o município de Piracicaba registrou queimadas numa área de 10.289 hectares (ha) - sendo 284 ha de vegetação natural e 10.005 ha de vegetação cultivada. “No período, o Corpo de Bombeiros atendeu um total de 591 ocorrências na cidade”, conta o tenente Beraldo, comandante dos pelotões do Corpo de Bombeiros de Piracicaba.

Em toda a área territorial atendida pelo 16º GB, que engloba 32 municípios da região de Piracicaba, em 2019 houve um total de 2.999 ocorrências e a área atingida por incêndios foi de 11.619 hectares (entre vegetação natural e cultivada), acrescenta o comandante. Esses números fazem parte do banco de estatísticas da Operação Corta Fogo, que é coordenada pela Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA), por meio da Coordenadoria de Fiscalização e Biodiversidade (CFB) do Governo do Estado de São Paulo.

arte Incendio interna

É preciso sensibilizar a população sobre este problema, ressalta a bióloga e especialista em educação ambiental Elizabeth da Silveira Nunes Salles, do NEA. “Em alguns locais da cidade, percebemos que as queimadas de mato e lixo são 'heranças culturais', pois antigamente era comum se queimar o lixo. Porém, os tempos mudaram e já passou da hora disso acabar, pois nosso município conta com serviços de coleta de vários tipos de resíduos, principalmente na área urbana”, declara. “Não há motivo para colocar fogo no mato, no lixo doméstico ou em qualquer outro tipo de resíduo”, acrescenta.

O secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, salienta que a cultura das queimadas é prejudicial à população e à natureza. “Ao longo da história da humanidade, o fogo foi uma importante ferramenta para o manejo de áreas de cultura agrícola e de pecuária. Mas, hoje, o fogo não é a técnica ideal para manejos, nem na zona rural nem na zona urbana. Queimadas causam incêndios florestais, a morte de animais silvestres, a poluição do ar, a destruição de áreas residenciais e acidentes fatais”, afirma Menten.

Odair Mello, diretor da Defesa Civil de Piracicaba, lembra que as queimadas causam prejuízos como “a diminuição da biodiversidade, a emissão da gases poluentes na atmosfera, a piora da qualidade do ar (redução da umidade relativa do ar, que causa problemas respiratórios), danos ao patrimônio público e privado, a elevação da temperatura e o consequente aquecimento global, a redução da fertilidade do solo”.


FATORES DE RISCO e SERVIÇOS - A campanha municipal contra as queimadas vai focar em fatores de risco como a queima de lixo doméstico, de pneus, de material plástico, de vegetação em terrenos baldios e do descarte de bitucas de cigarro, entre outras ações imprudentes que provocam incêndios.
Em contrapartida, a campanha vai ressaltar a existência de serviços municipais como a coleta diária de lixo doméstico, a coleta seletiva, os Ecopontos (nos quais o cidadão pode descartar até 1 metro cúbico/m3 de entulho), o Catacacareco, a Cooperativa do Reciclador Solidário, a Central de Tratamento de Resíduos e outros. Para saber qual é o destino adequado aos diferentes tipos de resíduos, acesse o site: https://neasedema.wixsite.com/educacaoambiental/residuos-solidos

OCORRÊNCIAS NO ESTADO - De acordo com estatísticas do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo, no primeiro trimestre deste ano os municípios paulistas já registraram 3.684 incêndios em áreas de vegetação.

Durante o ano de 2019 foram contabilizados 32.045 incêndios no Estado, enquanto que em 2018 houve 35.572 incêndios em áreas de vegetação das cidades paulistas.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Piracicaba Fácil.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2020, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.