Sábado, 21 de Outubro de 2017

24/4/2012 - Piracicaba - SP

Parte viária da Av. Antonio Fazanaro (Higienópolis) está concluída




da assessoria de imprensa da prefeitura de Piracicaba

A Secretaria de Obras (Semob) concluiu neste final de semana a parte viária da Av. Antonio Fazanaro (Higienópolis) e liberou o acesso para o trânsito de veículos, inclusive na alça de acesso da Av. Dr. Paulo de Moraes para a Av. 31 de Março. Para finalizar as obras, falta apenas o plantio de grama e execução de calçadas em alguns pontos do acesso e rotatória no encontro das ruas José Corder e Prof. Lauro Alves C. de Almeida.

As últimas alterações feitas para a remodelação viária na região foi a duplicação da alça de acesso, possibilitando a mão dupla de direção no trecho, com a abertura na Av. 31 de Março, ao lado do Hipermercado Walmart. A esquina das ruas José Corder e Prof. Lauro Alves C. de Almeida também passou por modificações nas guias para facilitar o trânsito.

Mais opções no trânsito

Com a abertura do último trecho da Av. Antonio Fazanaro (Higienópolis), entre a rua Ernesto G. Rizzi e a Av. Dr. Paulo de Moraes, o trânsito passará por modificações e o motorista ganha mais opções. O novo viaduto, onde havia a linha da Fepasa, terá mão de direção no sentido Centro-Bairro, enquanto que o antigo (Hiroaki Torigoi), antes de mão dupla, ficará com tráfego no sentido Bairro-Centro. A rua Prof. Lauro Alves C. de Almeida passará a ser mão única, em duas pistas, no sentido Bairro-Centro.

No encontro das ruas Prof. Lauro Alves C. de Almeida, Visconde do Rio Branco, José Corder e Av. Antonio Fazanaro (Higienópolis) a construção da rotatória está em fase final. Ali o motorista, vindo da nova avenida, poderá seguir pelas ruas Visconde do Rio Branco, José Corder ou fazer o retorno. Quem antes vinha da Av. 31 de Março, pela alça de acesso, era obrigado a seguir pela Av. Dr. Paulo de Moraes, no sentido Centro. Com a rotatória, poderá seguir em direção a Av. Luciano Guidotti pela nova avenida.

Nova avenida

A Av. Antonio Fazanaro (Higienópolis), que tem 1,5 km de extensão, foi liberada ao trânsito no dia 2 de abril, após a inauguração do Viaduto Dener Francisco de Lima. Dentro do Plano de Mobilidade Viária, a via foi projetada para desafogar o trânsito da cidade, que vê o número de veículos subir ano a ano, e hoje conta com uma frota de 240 mil automóveis.

Antes do início das obras, foi preciso vencer um longo caminho até a autorização da concessionária ALL (América Latina Logística), responsável pelo passivo da antiga estrada de ferro, e da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). “Cumpridos os trâmites burocráticos, iniciamos a primeira etapa com a construção do primeiro quilômetro em pista dupla, fazendo a integração das avenidas Dr. Paulo de Moraes, Luciano Guidotti e Alberto Vollet Sachs. Esse trecho foi aberto em outubro de 2011. Na sequência executamos o viaduto sobre a Av. 31 de Março, com 47m de extensão por 7,20m de largura, aproveitando a estrutura da antiga ponte da linha férrea. Por fim, a última etapa fechou o trecho de 580m que liga o viaduto à Av. Dr. Paulo de Moraes”, explicou Arthur Ribeiro, secretário de Obras. Também compõem esse projeto as rotatórias construídas entre o Spazzio de Fatto e a CNA (antiga Coopersucar), e ao lado da Faculdade Anhanguera.

Esta avenida de 1,5 km, construída sobre o antigo leito da ferrovia, foi projetada em 2010, dentro do Plano de Mobilidade Viária que norteia as ações urbanas da cidade, para criar um corredor binário ligando duas regiões populosas: Paulista/Paulicéia e Piracicamirim/Morumbi. Além de compor o chamado “corredor Norte-Sul”, que vem desde Santa Teresinha e segue até o Taquaral, a Av. Antonio Fazanaro (Higienópolis) melhora a fluidez do tráfego nas avenidas Dr. Paulo de Moraes, Independência, Alberto Vollet Sachs e Luciano Guidotti, além do bairro Higienópolis.

Paulo Prates, secretário de Trânsito e Transportes, enfatizou que, antes, os motoristas que pretendiam acessar a avenida Comendador Luciano Guidotti, no Jardim Elite, vindos da avenida Dr. Paulo de Moraes, tinham que cortar o Higienópolis. A mesma dificuldade sentiam os moradores, que reclamavam dos transtornos provocados pela circulação de veículos dentro do bairro. “Com a criação desta nova via, se desafogou o trânsito no bairro e na confluência dessas avenidas.”

>


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Piracicaba Fácil.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.